Anos 80

Em 18 de maio de 1976, na cidade gaúcha de São Gabriel, nascia Rogério de Azambuja Melo, filho de Dalmir dos Santos Melo e Maria Inês de Azambuja Melo. Desde pequeno Rogério demonstrava tendência e apreço pela tradição em suas diversas expressões. Foi ainda em São Gabriel que descobriu a música em suas variadas formas - prática, ritmo e expressão corporal, e aos 10 anos começou a tocar violão e ingressou na invernada do CTG Caiboaté.

Anos 90

Já adolescente, em 1992, mudou-se da fronteira-oeste para o litoral, mais especificamente Capão da Canoa. Foi lá, freqüentando o CTG João Sobrinho, que conheceu os amigos Coca, Sílvio, Valesco e o cantor e compositor Chico Saga, os responsáveis por sua iniciação no canto. No mesmo ano, complementando a ligação com a música, Rogério ganhou do pai o primeiro violão.

Três anos depois foi morar na capital do Estado onde, fascinado pela força e beleza da música gaúcha, passou a cantar em fandangos, integrando o grupo "Estilo Campeiro". Estes palcos foram sua primeira escola de canto e também o impulso para uma importante decisão - a de voltar a São Gabriel para se lançar como solista nas invernadas artísticas do CTG Caiboaté.

E foi na cidade que lhe apresentou a música e a cultura gaúcha que Rogério passou a ser reconhecido pela sua voz. Simultaneamente às invernadas começou a cantar no grupo "Eco do Sul" e com eles teve a primeira experiência de estúdio. Em 1998 lançaram "Um Vistaço na Tropa", CD produzido por César Oliveira. Neste mesmo ano Rogério deixa o grupo e ingressa nos festivais de música nativista, meio responsável por lançar muitos músicos e excelentes trabalhos. Começou assim a definir a carreira e futuro profissional.

Anos 2000 - atualidade

Em 2000, Rogério participou do disco "De Quem Anda Por Aí", do poeta gabrielense Alex Silveira. Neste mesmo ano, gravou uma participação no CD "De Campo e Alma", de César Oliveira, o que propiciou um estreitamento de uma amizade já de longa data, que culminou em César Oliveira produzindo o álbum solo de Rogério Melo, intitulado "Alma Campeira", lançado pela gravadora Master Discos, de Santa Maria, no qual participaram juntos em 04 faixas.

Tamanha a cumplicidade artística, a afinidade musical e o companheirismo entre os dois que resolveram lançar oficialmente o dueto "César Oliveira & Rogério Melo" através do disco "Das Coisas Simples da Gente", em 2002 (Gravadora ACIT). Juntos, eles preencheram uma lacuna aberta na música nativista e a cada trabalho reafirmam seu comprometimento com a música de raiz do Rio Grande do Sul.